julho/17
19

Diário de Viagem – By Marina Ribeiro

Publicado por

Com os óculos escuros no cabelo e um friozinho na barriga, além de uma lista de afazeres, lugares bonitos para fotografar, o mapa de Nova York e sua vasta rede de metrô, ambos baixados no telefone, eu me senti a típica turista chegando no aeroporto.

Contudo, as minhas maiores expectativas estavam voltadas para saber como seria a vida em Barnard, não só em relação ao espaço físico em si, mas também como seriam os professores, as aulas e as atividades programadas pela organização do curso.

Adoro ficar no estúdio de arquitetura e nas bibliotecas de Barnard e Columbia. Sinto praticamente que já faço parte de uma comunidade muito especial composta de jovens que desejam realizar seus sonhos.

Essas breves palavras não seriam suficientes para esclarecer o alcance do programa Ganhar o Mundo, da Fundação CSN, mas preciso dizer que só mesmo a convivência aqui em Barnard é que pode explicar esse momento maravilhoso de oportunidades, livre de preconceitos em relação à origem, cultura, costume ou religião de todas as participantes e, no mesmo sentido, o ambiente como um todo, cheio de conforto e com muita abertura para perguntarmos tudo sobre as realidades da vida de cada uma de nós.

Faço uma referência especial ao dia 4 de julho, ocasião em que se comemora a Independência dos EUA, conquistada no ano de 1776, sendo esta uma oportunidade de vivenciar um momento de grande orgulho nacional. Assim, mesmo sendo brasileira, pude participar e absorver o grau de importância desse momento para os cidadãos estadunidenses, sem falar que toda a comemoração foi coroada pela queima de muitos fogos de artifício.

Enfim, tenho muitas expectativas em relação a Barnard e a Nova York, principalmente de como seria a minha vida aqui por alguns anos, mas estou confiante e cheia de sentimentos positivos por estar buscando algo que antes só existia nos meus melhores sonhos.

Eu quero Ganhar o Mundo e acredito que estou no caminho certo.